Número total de visualizações de página

terça-feira, novembro 18, 2008

NECA descobre mais novas espécies cavernícolas


A equipa de investigação do Núcleo de Espeleologia da Costa Azul, contando com a colaboração de investigadores de universidades nacionais e mesmo de Espanha, Dinamarca, França e Estados Unidos da América, continua a olhar para os pequenos seres que se escondem nas grutas do concelho de Sesimbra. Depois de novas aranhas e miriápodes, desta vez foram descobertas novas espécies para Portugal de insectos e pseudoescorpiões.

A primeira novidade trata-se de um insecto Dipluro. Estes insectos primitivos sem asas distinguem-se de todos os outros pelo facto de terem duas caudas, o que lhes confere um ar muito particular. No caso da nova espécie descoberta, da família Japygidae, estas caudas têm a forma de pinça, à semelhança das bichas-cadela (não sendo no entanto aparentados com estas). Alberto Sendra, investigador do Museu de História Natural de Valência (Espanha) encontra-se neste momento a estudar a espécie.

A segunda novidade trata-se na verdade de duas. Duas novas espécies de pseudoescorpiões. “Sorprendente descubrimiento!” foi como Juan Zaragoza, investigador da Universidade de Alicante (Espanha), classificou estas descobertas. Estes aracnídeos, parecidos com escorpiões devido às pinças, não têm cauda ou aguilhão e em geral não ultrapassam os 5 milímetros de comprimento. Uma das espécies poderá mesmo ser nova para a ciência e apenas é conhecida a nível mundial da Gruta do Fumo.

Esta cavidade junta assim a importância a nível arqueológico ao reconhecimento internacional pelas surpreendentes descobertas a nível biológico. As novas espécies descobertas despertaram inclusivamente o interesse muito recente de investigadores da Smithsonian Institution, considerado o maior museu do mundo, sedeado em Washington D.C. Estes investigadores estão neste momento a estudar as estruturas internas da já noticiada Anapistula sp., uma das mais pequenas aranhas a nível mundial, descoberta também na Gruta do Fumo, além das Grutas da Utopia e do Coelho, todas no Sistema do Frade.

Texto: Pedro Cardoso
Fotos: Francisco Rasteiro




quarta-feira, novembro 05, 2008

“Frade” um labirinto de beleza!!!













No decorrer do projecto de investigação do Sistema do Frade em 2008, a equipa do NECA, efectuo oito expedições à Gruta do Frade durante os meses de verão. O objectivo consistiu em continuar a exploração da área labiríntica da cavidade, para uma melhor compreensão do desenvolvimento do sistema.
Cada expedição teve uma duração de três dias, por isso, foi necessário montar um acampamento no interior da gruta, para os 5 elementos que compõem a equipa.
Durante os trabalhos de exploração, foram necessárias efectuar várias desobstruções, que permitiram desvendar pontos de grande interesse, tais como, pequenas salas e galerias, ricamente ornamentadas com novas formações litoquímicas de variadas tonalidades e formas, todas elas pertencentes ao complexo labiríntico que se situa na parte mais profunda da gruta. Foram ainda descobertas, antigas ossadas de morcegos e manchas de guano. Estes novos achados, levaram a equipa do NECA a contactar dois especialistas das áreas de paleontologia (Octávio Mateus) e geologia (Ricardo Araújo), para participarem numa das expedições à gruta do Frade, afim de avaliar e recolher algumas amostras para estudos.
Na última actividade da época, foi efectuada uma minuciosa limpeza do percurso ao longo da cavidade, evitando assim, contaminações de argila nas áreas de calcite.
Pode-se concluir, que o ano 2008 foi muito produtivo, não só, pelos novos espaços descobertos, mas também pelas novas possibilidades de desenvolvimento que foram identificadas. Com estes resultados, é certo que a gruta do Frade ainda tem muito para nos oferecer e nos surpreender.
Estas acções contaram com o apoio da Câmara Municipal de Sesimbra através de um protocolo de cooperação e do Clube Naval de Sesimbra que disponibilizou a barca “Santiago” para o transporte do material e da equipa.

Texto: Carzé
Fotos: Francisco Rasteiro; João Santos.



























terça-feira, outubro 28, 2008

Actividades Temáticas com as Lojas OndaJovem

O NECA ao abrigo do protocolo de cooperação com a Câmara Municipal de Sesimbra, tem vindo a realizar à cerca de um ano, um conjunto de actividades temáticas com as Lojas OndaJovem de Sesimbra e da Quinta do Conde. Estas actividades têm como principal objectivo, dar a conhecer às camadas mais jovens do concelho, as maravilhas naturais da região, através de passeios lúdicos pelo litoral sul e oeste do concelho, onde podem visitar diversos tipos de ambientes, tais como praias, grutas, monumentos geológicos, etc. É também possível observar e identificar a flora existente e ocasionalmente, pode-se presenciar os comportamentos fantásticos que os animais nos proporcionam, como por exemplo: - O dançar das andorinhas na orla das arribas.
Estes passeios para além de intercalarem entre o conhecimento, o desporto e o lazer, são também fundamentais para alertar e sensibilizar os jovens para a preservação do nosso Património Natural, através de pequenas acções de recolha de lixo e identificação de atentados.
São realizadas duas actividades por mês, e quem quiser participar, basta que se inscreva numa loja Onda Jovem (Sesimbra ou Qta. do Conde).
Estas actividades são gratuitas, têm uma duração média de 3 horas e realizam-se, normalmente, aos Sábados das 9h30m às 12h30m.

Texto: Rui Rodrigues
Fotos: Francisco Rasteiro; Rui Rodrigues.















































































terça-feira, outubro 14, 2008

Actividades Temáticas com as Escolas do Concelho de Sesimbra

O Núcleo de Espeleologia da Costa Azul, nos últimos anos tem vindo a desenvolver um conjunto de actividades temáticas com as escolas do concelho de Sesimbra. Estas acções tem o apoio da Câmara Municipal de Sesimbra através de um protocolo de cooperação.
As actividades temáticas têm como objectivo consciencializar e informar, de forma alegre e pedagógica, do vasto e rico património natural que o concelho ainda nos reserva. Despertar e desenvolver as sensibilidades daqueles que em breve serão a continuidade da nossa futura consciência ecológica.
Na dinâmica destas actividades destaca-se a flora típica e endémica, os percursos e o contacto com o meio subterrâneo, assim como as noções da sua preservação. Destaca-se também os locais de um passado mais recente, como o Forte da Baralha, o frágil equilíbrio entre a indústria e o meio ambiente e o contacto ao vivo e espiritual com as majestosas paisagens cársicas.
Estas actividades são iniciadas com uma previa sessão teórica acompanhada por uma projecção visual (Imagens; esquemas), com intuito preparar os participantes para os passeios pedestre e visitas a grutas. Os temas abordados são: - geologia; geomorfologia; geografia, espeleologia, ecologia, flora e fauna.

Texto: Rui Rodrigues
Fotos: Francisco Rasteiro; Rui Rodrigues.

terça-feira, setembro 09, 2008

Campanhas de Limpeza do Litoral 2008













(Entre 2000 e 2008 foram recolhidos 131.650 litros de lixo)


No decorrer deste ano, no âmbito do Protocolo de Cooperação com a Câmara Municipal de Sesimbra, o NECA realizou até ao início de Setembro, 32 actividades de campanhas de Limpeza e Recolha de Lixo no litoral entre a Praia da Foz e o Calhau dos Alhos. Estas actividades centraram-se em zonas naturais de difícil acesso. Assim, foram na totalidade, recolhidos 21.450 litros de lixo e mais de 100 pilhas.
Os materiais recolhidos consistem essencialmente em derivados de plástico, latas, restos de aparelhos de pesca (covos, redes, nylon, bóias), restos de vestuário, calçado, embalagens de óleo e outras, esfe
rovite, pilhas, bolas de crude, embalagens de gás, vidro (garrafas, frascos), cordas, papel de alumínio, filtros de óleo, etc.
É de salientar o aumento significativo dos imp
actos na maioria das praias ao longo de toda a costa, nomeadamente, na Praia dos Penedos (Reserva Total), na Praia da Cova (Reserva Parcial) , na Praia da Mijona e na Praia Areia de Mastro). Para alem do abandono do lixo e das pilhas, ainda é deixado, na maioria das vezes espalhado, engodo, restos de comida, bebida e óleos, que ali ficam a libertar um cheiro nauseabundo.
Por outro lado, duran
te as viagens de barco, são recolhidos, directamente do mar, centenas de sacos de plástico, embalagens, etc. Esta situação não é de estranhar, pois todos os dias é bem visível muitos objectos a flutuar na barra do Porto de Abrigo em direcção ao mar, como também assistimos algumas vezes, aos barcos de pesca e de recreio a lançar lixo ao mar.
Estes tipos de atent
ados, para além de causarem um desagradável impacto visual, provocam a contaminação e degradação do litoral e das arribas. Estas arribas, que pertencem à grande cadeia montanhosa da Serra da Arrábida, estando viradas para sul, criam uma espécie de microclima muito característico. Dá-se então o aparecimento de novas espécies de fauna e flora que forçosamente tiveram de evoluir e adaptarem-se a tais condições geográficas.
Assim, nestes sítios de beleza indescritíve
l encontram-se certas espécies de plantas raras e endémicas que deveriam ser um orgulho para qualquer português.
É preocupante continuar-se assistir a um aumento de lixo em quantidades significativas de um ano para outro, principalmente depois da implantação do POPNA, supostamente este pl
ano deveria ser para “Conservar” a Natureza. Em termos práticos tudo está na mesma, só não está pior, graças às acções de limpeza e recolha do lixo que o NECA tem vindo a fazer nos últimos 8 anos, e que conta com o apoia da Câmara Municipal de Sesimbra e do Clube Naval de Sesimbra.
É de lamentar que não haja uma politica ambiental activa e eficaz para reverter esta situação. Este facto, prova que este problema não pode ser só resolvido com acções pontuais ou proibições, te
m que haver um plano de coordenação contínuo com medidas concretas de acções de sensibilização, fiscalização e de limpeza.

Texto: Francisco Rasteiro
Fotos: Francisco Rasteiro; Carzé; João Santos.